Como ter mais amor-próprio

Somos capazes de amar alguém a ponto de dedicar uma vida a essa pessoa. Mas será que esse amor é genuíno, ou será apenas apego?

O próprio mestre disse: “Amar o próximo como a si mesmo” mas então como podemos amar o próximo sem amar a si mesmo?

É fácil fazermos confusão ao falar de amor, porque geralmente confundimos com a paixão.
Nossa primeira lição aqui na Terra é aprender sobre o amor incondicional mas, continuamos sem entender essa “matéria”.
Confundimos amor com paixão mas, a paixão é apenas uma combinação hormonal que resulta nessas emoções e sentimentos. Uma combinação de dopamina, endorfina e feniletilamina e que também tem tempo para acabar, durando de alguns meses para no máximo 2 anos, a partir daí sim, escolhemos amar ou terminar o relacionamento, hoje, geralmente escolhemos o caminho mais fácil.

Teste para verificar nosso nível de amor-próprio dentro de um relacionamento:
Responda as 3 questões:

1- Você coloca a outra pessoa acima dos seus projetos pessoais?

2- Você sofre violência física ou emocional dentro do seu relacionamento?

3- Você já colocou a sua saúde ou vida em risco?

Se você respondeu sim para pelo menos 1 das questões acima, volte a se conectar com o seu amor-próprio, olhar e cuidar mais de si.
Se você respondeu sim para mais de 1, então se faz ainda mais urgente esse cuidado e reconexão consigo mesmo.

Amor-próprio é o primeiro passo para se construir uma relação madura e profunda, sem amor-próprio o relacionamento torna-se desequilibrado e frágil.
Finais dolorosos acontecem por falta de amor-próprio.

Sem amor-próprio criamos expectativas além da realidade na relação gerando necessidades e colocando o parceiro ou parceira em uma posição desproporcional dentro da relação. Por mais absurdo que pareça, é comum termos homens que colocam a esposa no papel de “mãe” e mulheres que colocam o marido no papel de “pai”…

Autoconhecimento é o caminho.

O bom que sempre podemos aprender com erros, corrigir rotas e começar de novo dessa vez mais experiente e desenvolvido. Sabendo aproveitar cada ensinamento e lições dos relacionamentos passados.

Agora, se isolar e parar de se relacionar, estagna o nosso desenvolvimento como homens e mulheres pois ele só acontece quando nos relacionamos.

3 formas de aumentar o amor-próprio

  1. Faça terapia

A terapia ajuda não só a resolver questões e dificuldades evidentes, mas também a descobrir questões ainda inconscientes mas, que estão lá nos bloqueando e nos prejudicando a viver de forma plena.
Nesse caso sugerimos atendimento com meditações ativas e meditações vibracionais.

2. Pratique puja para si

Puja em Sânscrito quer dizer reverência, honra, adoração ou culto é uma forma de manifestar a gratidão geralmente está relacionado à gratidão as divindades, mas puja pode ser um ato para a vida e tudo que nela há, nesse olhar podemos fazer puja à um lugar a um momento e a nós mesmos, à nossa energia nossa centelha divina. Relacionado ao amor-próprio, quando separamos um tempo para fazer algo para nós mesmo, podemos trazer essa energia da reverência ao ser, como puja, um dia para cuidar de si.

3. Aprenda com os erros

Continue se relacionado não se torne uma ilha devido as experiências ruins, mas tenha tempo de ficar sozinho, um tempo ao término de um relacionamento antes de mergulhar em um novo. Observe existem pessoas que não conseguem ficar sozinhas tendo dificuldade para desenvolver amor-próprio.

Nunca é tarde para começar.

Zaki

Zaki Deva

É terapeuta e realiza cursos de Tantra do caminho do Amor
– Terapia e Massagem Tântrica
– Curso Presencial
Meditação Online