Como superar o fim de um relacionamento

Você está feliz achando que encontrou o amor da sua vida, você se doou, se dedicou, deu tudo de si, e de repente o que a pessoa faz? Vai embora…
O seu mundo ruiu, você ficou sem chão, há um misto de sentimento de ódio e de como fui trouxa. Você sente que é o fim do mundo, mas calma, embora pareça, não é o fim do mundo.

Então o que e como fazer se você estiver passando por essa situação?

Vou direto ao ponto, são três passos para sair do fundo do poço:
Primeira coisa é aprender.

Observe como foi o seu comportamento nesse relacionamento, o que você identifica nas suas ações, atitudes e comportamentos que culminaram no término da relação e que você estava mais comprometido que a outra pessoa.

Observe o que você fez que, acredita não será mais útil fazer em um próximo relacionamento. pois esse é a visão, aprender com nossos erros e desenvolver-se para  relações futuras, é assim que crescemos através de nos relacionamentos.

Você pode virar um meditador e se isolar em uma montanha, mas qual o benefício real disso para você e para o mundo? Todo mundo precisa de um tempo após o término de uma relação, mas se tornar um ilha para sempre não faz sentido e estagna o seu desenvolvimento como pessoa e como alma.
Esse é o mindset desenvolver-se por mais duro que seja sentir-se traído ou rejeitado. Se precisar faça terapia, consultar um terapeuta e alguém que trabalha com desenvolvimento pessoal irá te ajudar a se recuperar e não levar os seus traumas para o próximo relacionamento.

Segundo passo focar em você.

Talvez um dos motivos de você ter “perdido” a pessoa que ama seja por que você “perdeu” você mesmo antes.
Após tirar lições dessa última relação, você vai focar toda sua energia em você novamente, vai criar e escrever realizações, projetos que vão agregar no seu desenvolvimento pessoal em todos os níveis, físico, mental e espiritual. Vai cuidar do corpo, mudando hábitos alimentares e atividades físicas, desenvolver novas habilidades, uma nova língua, projetos que foram para gaveta, tocar um instrumento, aprender uma nova dança, qualquer coisa que esteja alinhando com a sua essência e já era desejo seu de realizar, foco em você e no amor-próprio. Faça mimos que você faria para outra pessoa, faça para você, um prato saboroso, uma viagem etc. Cuide de você com o mesmo amor que você se doava para a outra pessoa.

Terceiro olhar para frente.

Se você cumprir esses dois primeiros passos, o terceiro vem quase de forma automática, acredite, a próxima pessoa que virá será melhor que a última.
Esse é o mindset: seja grato a pessoa foi embora e as lições que você tirou dessa relação. Isso é o não apego e amor-própio.
Não se torne uma pessoa fria, mas compreenda que, a qualquer momento a pessoa que diz “te amo” poderá ir embora, não vamos entrar no mérito do caso das relações hoje serem voláteis isso é assunto para outro artigo, pois o objetivo desse é te ajudar a sair do buraco e não cavar mais.

Então lembre-se 3 passos:

  • Observar e aprender com os seus erros nesse último relacionamento.
  • Focar no seu desenvolvimento pessoal e amor-próprio.
  • Olhe para frente e saiba que a próxima pessoa será melhor que a última.

Todo processo depende apenas de uma coisa, que você queira sair do buraco que se enfiou e seguir em frente.

Você pode ter o melhor terapeuta a sua disposição 24 horas por dia 7 dias por semana, mas se você não quiser se mover, continuará no mesmo lugar de sofrimento.

Ajuda profissional faz toda diferença, para ter auxílio nesse processo agende uma sessão presencial ou online.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s